Cadeira 38 (Efetivo) - Membro da APC desde 2021

Josefa Salete Barbosa Cavalcanti

Áreas: Sociologia e Antropologia

Link recomendado: Currículo Lattes

Josefa Salete Barbosa Cavalcanti, filha de Adolfo Cavalcanti da Cunha e Hilda Barbosa Cavalcanti, nasceu no município de Boqueirão do estado da Paraíba, 6 de outubro de 1947. Concluiu a educação básica no Colégio Estadual da Prata de Campina Grande. Graduada em Ciências Sociais pela UFPB/UFCG – Universidade Federal da Paraíba, 1971; orientadora Professora Ruth Almeida. Mestre em Antropologia Social, PPGAS-Museu Nacional (UFRJ),1975; orientador: Professor Roberto Augusto DaMatta. Ph.D. em Sociologia, pela Manchester University, 1982; orientador: Professor Bryan Roberts. Pós-Doutorado: University of Wisconsin-Madison, Estados Unidos, 1988; Cardiff University, Walles, Reino Unido, 1998. Professora titular do Programa de Pós-Graduação em Sociologia -PPGS, Departamento de Sociologia e do PPGA – Programa de Pós-graduação em Antropologia do Centro de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal de Pernambuco – UFPE. Foi Professora da UFPB, 1973-1991, chefe de Departamento, coordenadora de Pós-Graduação e tutora do PET de Antropologia da mesma universidade. É Pesquisadora 1B do CNPq. Líder dos grupos de Pesquisa Globalização e Agricultura e do Laboratório de Estudos Rurais, LAERURAl, credenciados pelo CNPq. Foi coordenadora e membro do Comitê de Assessoramento de Antropologia, Arqueologia, Ciência Política, Direito, Relações Internacionais e Sociologia (CA-CS) do CNPq, 2011-2014. Membro do Comitê de Avaliação Trienal da CAPES, Área de Sociologia, 2004-2010. Membro do Comitê de Avaliação do Prêmio CAPES, na área de Sociologia, 2010. Membro do comitê Executivo do RC40 da International Sociological Association, ISA (2010-2018). Vice-Presidente da Associação Latino-Americana de Sociologia Rural, ALASRU- (1995-1998). Secretária Geral da SBS- Sociedade Brasileira de Sociologia (2005-2007). Membro da Comissão de Pós-Graduação da ANPOCS (1987-1988) Membro atual do comitê científico da SBS. Coordena vários convênios de intercâmbio acadêmicos, projetos de pesquisa nacionais e internacionais com apoio do CNPq, CLACSO, CAPES, FACEPE entre outras agências nacionais e internacionais de fomento. Foi professora visitante nas seguintes universidades: University of Wisconsin Madison, Cardiff University, Sam Houston State University, Universität Hamburg, Freie Universität Berlin, Universidad Nacional del Comahue, Universidad Nacional de Córdoba – Argentina, University of Southampton, Université de Toulouse, Universidad de Múrcia, Universidad Autónoma de Madrid, École des Hautes Ètudes en Sciences Sociales | EHESS). Membro do Comitê Científico do Doutorado em Estudios Sociales Agrarios – Córdoba. Professora titular da Maestria en Sociologia de la Agricultura e do Doctorado en Estudios Sociales Rurales y Agrarios- Universidad Nacional del Comahue. Foi Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Sociologia, PPGS-UFPE, 2002-2004. Coordenadora do DINTER da CAPES- PPGS/UFPE/UNIVASF, 2012-2016. Atualmente é Coordenadora do Projeto Globalização da Agricultura e desigualdades Sociais, PRINT- Programa de Internacionalização da CAPES – PPGS/UFPE/CAPES. Orientadora de teses, dissertações de mestrado, iniciação científica, algumas das quais premiadas. Orientadora de pós-doutorado, teses de doutorado, dissertações de mestrado, iniciação científica, entre outros. Tem 13 livros publicados, dos quais 5 por editoras internacionais; capítulos de livros e artigos em periódicos indexados. Paarticipa do corpo editorial de várias revistas cientificas nacionais e internacionais. Prêmios recebidos: Outstanding Author Contribution Award da Emerald Literati Network Awards, 2015, por artigo publicado. Prêmio Florestan Fernandes, 2017 da Sociedade Brasileira de Sociologia; Prêmio Ricardo Ferreira ao Mérito Científico, do ano de 2017, outorgado pela FACEPE- Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco; Reconhecimento acadêmico da Facultad de Derecho y Ciencias Sociales – Universidad Nacional del Comahue – Argentina – 2019. Áreas de atuação: Antropologia e Sociologia -Sociologia Rural e Antropologia Rural. Principais temas de trabalho: globalização da agricultura e dos alimentos; desigualdades sociais; desenvolvimento rural, agricultura familiar, territórios, meio ambiente; sociedades camponesas; trabalhadores/as migrantes, trabalho rural, Antropologia Econômica.

Beatriz Heredia

Patronesse

Nasceu em Santa Fé na Argentina em 22 de abril de 1942. Faleceu no Rio de Janeiro em 11 de outubro de 2018. Graduada em História pela Universidad de Córdoba, integrou-se ao Centro de Estudios Sociales del Instituto Torcuato Di Tella, em Buenos Aires, sob a orientação do Professor Rex González, arqueólogo/antropólogo que integrava um grupo de antropólogos interessado em estabelecer e fortalecer a Antropologia na América Latina; entre essas lideranças estava o Professor Roberto Cardoso de Oliveira, do PPGAS- Programa de Pós-graduação em Antropologia Social, do Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro (PPGAS-MN-UFRJ), Diretor do grande programa de pesquisa “Estudo Comparativo de Desenvolvimento Regional” apoiado pela Fundação Ford.Desse intercâmbio surgiu o momento decisivo para a vinda de Beatriz Heredia ao Brasil, para cursar o Mestrado em Antropologia e da equipe do projeto para estudar a Plantation açucareira e o campesinato na Zona da Mata de Pernambuco, coordenado pelos professores Moacir Palmeira e David Maybury-Lewis. O seu livro “A Morada da Vida” (1979) é hoje um clássico da Antropologia latino-americana. O livro e a trajetória da homenageada ressaltam a contribuição de suas pesquisas para a compreensão das desigualdades sociais no sistema de plantation e as formas de resistência de famílias camponesas para assegurar a continuidade das suas unidades de produção e consumo. A cientista social Beatriz Heredia, argentina e brasileira, tornou-se, pela excelência da sua produção, uma pesquisadora do estado de Pernambuco. Doutora em Antropologia Social pelo PPGAS/ da UFRJ (1986). Realizou Pós-doutorado no Laboratoire de Sociologie Européenne CSE/ EHESS/ Paris, França (1992) sob a orientação do Professor Pierre Bourdieu. Foi Professora do Programa de Pós Graduação em Sociologia e Antropologia/ PPGSA/ IFCS da UFRJ, pesquisadora 1B do CNPq e líder do Grupo de Pesquisa Antropologia da Política do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ). Possui livros e artigos publicados em revistas especializadas no Brasil e no exterior sobre as temáticas do Campesinato e Antropologia da Política. Foi Diretora de Greenpeace na América Latina, ver artigo: http://www.periodicos.ufc.br/revcienso/article/view/563. Desenvolveu em parceria, uma longa pesquisa sobre os assentamentos de reforma agraria no Brasil, resultando no livro Impactos dos Assentamentos: um estudo sobre o meio rural brasileiro(2004). Coordenou com o antropólogo José Sergio Leite Lopes, a pesquisa: que resultou no livro: Movimentos cruzados, histórias específicas: estudo comparativo das práticas sindicais e de greves entre metalúrgicos e canavieiros, que foi publicado em 2019 pela UFRJ; e recebeu o prêmio de Melhor Obra da ANPOCS, no ano de 2020. Foi Professora visitante em diversas universidades e centros de pesquisa do Brasil, França, Argentina, Guatemala e México. Foi, principalmente uma cientista que enfrentou com propriedade os dilemas da neutralidade científica e da ação política. Nas suas próprias palavras, reconhecer a diferença é o caminho para tratarmos de diminuir a desigualdade